bet365 Bonus

wordpress joomla template

Online bookamker bet365 παιχνίδια good bonus.

A+ A A-

Orlando Castro

Orlando  Castro
Administração: 01/02/1983 a 31/01/1989

Nascido em 24 de maio de 1925, na cidade de Ribeirão Bonito, passou sua infância e adolescência na cidade de Marília, onde conheceu e casou-se com Maria Aparecida Andózia Castro, sua fiel apoiadora e companheira. Tiveram 04 filhos: as gêmeas Vera Lúcia e Vera Eunice, o único filho homem Orlando Castro Júnior - Orlandinho e a caçula Áurea. Seus filhos lhe deram 12 netos que, sem dúvida, eram sua grande alegria.

Orlando Castro  mudou-se para Iacanga em 1953, onde veio gerenciar o banco Nacional. Amou essa cidade assim que chegou, e disse à sua esposa que era aqui que queria morar para sempre.

Abriu o Escritório Comercial Modelo juntamente com seu amigo Antonio Miziara. Sempre trabalhou e se envolveu nas lutas por Iacanga. Fundou a primeira fanfarra municipal e embora nunca tenha tocado nenhum instrumento musical, a fanfarra era seu orgulho, e recebeu vários prêmios em apresentações pelos municípios afora.

Era palmeirense fanático, mas brigava pelo Iacanga Futebol Clube, time que jogou enquanto pode.Trabalhou pela igreja São João Batista e foi um católico bastante fervoroso. Ajudou nas obras de construção da nossa Santa Casa.

Sempre se envolveu na política local. Foi vereador por um mandato, recebeu o título de cidadão iacanguense. Em 1983 tomou posse como prefeito por um mandato de 06 anos. Suas principais obras foram: construção da casa da criança Pe Francisco Doddi, construção do velório municipal, asfalto da estrada vicinal Iacanga-Quilombo ,asfalto Iacanga-Cemitério, perfuração de um poço artesiano com vazão de 40 mil litros por hora,fato que solucionou um grande problema na época.

No setor turístico foi bastante atuante. Recuperou a praia das Palmeiras, construiu o calçadão da praia e um camping que foi muito frequentado por turistas e por famílias de Iacanga. Promoveu campeonatos de vela ao vento, de vôlei de praia, e também apresentações de bandas locais e de cidades de fora.

Levou o artesanato iacanguense à exposições na capital paulista promovidas pelo governo do projeto redescobrindo o interior.  

Implantou a vaca mecânica para servir leite de soja nas escolas e às famílias necessitadas. Vinham pessoas de cidades vizinhas em busca do leite que combatia desnutrição e que na ocasião o acesso era muito raro e custoso

Faleceu em 15/11/1992 e como era sua vontade, foi sepultado no cemitério local.

Principais Obras:

  • Construção velório municipal
  • Asfalto da estrada vicinal Iacanga/Bairro Quilombo
  • Instalação telefone Bairro São Vicente
  • Perfuração do poço com capacidade de vazão de 40 mil litros por hora, fato que solucionou um grande problema na época
  • Construção da Casa da Criança “Pe. Francisco Doddi”
  • Pavimentação da Avenida Francisco Lopes Barbosa
  • Construção de Ponte Metálica  sobre o córrego Ventania
  • Ponte no Patrimônio do Quilombo
  • Ponte sobre o córrego Monção
  • Ponte sobre o córrego Ribeirão Doce
  • Ponte de madeira sobre o córrego São Vicente
  • Construção da praça São Vicente Ferrer
  • Implantação de toboágua
  • Calçadão e estacionamento da praia das Palmeiras
  • Construção área de camping dotada de toda infraestrutura.
Avalie este item
(3 votos)
voltar ao topo

Entrar ou Registrar

Facebook user?

Você pode usar sua conta do Facebook para entrar no nosso site.

fb iconEntrar usando o Facebook

Entrar